A tua alegria é a minha alegria.

 

 

“Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias de sua vida” (Pv 31:12).

Fazer o bem, algo que parece simples. Desejar o bem do outro, algo que parece natural. Mas na vida conjugal às vezes tais comportamentos não são seguidos. Fazer o bem é querer agradar o outro. É criar momentos para que alegria do outro esteja à frente da sua. É criar um ambiente em casa que promova a paz, a estabilidade emocional do marido. É colocar a felicidade dele acima da própria alegria. Fazer o bem no dicionário quer dizer ato generoso, altruísta.

Segundo o filósofo francês Augusto Comte, altruísmo é um conjunto de atitudes que beneficiam o outro, é um conjunto de disposição, seja ela individual ou coletiva, que leva os seres humanos a dedicarem-se aos outros. Na definição da palavra, temos dois pontos importantes: beneficiar o outro e dedicar-se ao outro. A dedicação deve fazer parte das atitudes da mulher virtuosa. Diga-se de passagem, dedicação quer dizer entrega e em algumas vezes sacrifício. Quando uma mulher se dedica ao marido, há um empenho em querer agradá-lo. Para isso, sua vontade muitas vezes fica de lado.

É preciso refletir e analisar se esse ponto não está sendo negligenciado. Será mesmo que a falta de dedicação não é uma raposinha que tem invadido sua vinha? Será que o fato de não pensar no bem estar do outro não tem atrapalhado o relacionamento? Quando o esposo percebe a dedicação da mulher, se sente amado, cuidado e honrado. Tem prazer em voltar para casa depois de um dia de trabalho.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s